Um passeio pelas margens do Rio Tâmisa!

Viagens por Nanda
20/ago
2013

Uma das coisas que eu mais gosto de fazer em Londres é um longo passeio pelas margens do rio Tâmisa. Com tranquilidade para se perder e descobrir vários cantinhos novos! Estou falando da parte mais cosmopolita, prédios moderníssimos e antigos galpões de pesca, centros culturais e roda gigante, Hirst e Shakespeare, tudo junto e misturado nessa harmonia louca e apaixonante.

Daí surgiu a ideia de fazer esse roteiro pelas margens do rio para ajudar aos viajantes que estão de passagem pela cidade, listando os mais-mais do que eu vi e amei! Com direito até ao mapa e, claro, muitas fotos. Não vale ter preguiça em libras, viu?

Vamos lá!

(CLIQUE NO MAPA PARA AMPLIAR)



O passeio começa por Tower of London, castelo com jardins gracinha e palco de execuções howhwohwohw (risada maléfica)! O passado sangrento ficou pra trás e o castelo virou um museu concorridíssimo, onde a ponto alto é a exibição das joias da coroa. Muito ouro, diademas, diamantes do tamanho de maçãs e outros tesouros trabalhados no luxo, poder e sedução. Por lá também rola o free tour do Beefeater, guarda especial da torre, que conta em detalhes historias reais e sombrias do castelo (mal-assombrado bú!).

O povo fica tão alucinado na troca da guarda do Palácio de Buckingham que poucos sabem da igualmente secular Ceremony of the Keys que acontece aqui. A cerimonia simboliza a segurança do castelo e é de graça. Basta enviar uma solicitação que está explicadinha nesse link do site official.

Depois, é só atravessar a bela Tower Bridge, a minha ponte favorita. Eu sei que é possível comprar um ticket para subir lá no topo da ponte e a vista deve ser algo de lindo, mas eu nunca fui simplesmente porque estava fechada todas as vezes que passei por lá. Hunft!

Daí é só cair pra esquerda, já na margem sul, para chegar ao Design Museum. Arte moderna, instalações e inovação tecnológicas fazem parte das exposições. Vi algumas sobre impressão 3D, formas de se relacionar com a tecnologia e a permanente com uma coleção giga de tudo que você pode imaginar: ferro de passar, roupas, cadeiras, placas, logos, livros, lâmpadas e tal. É um lugar must go pra designers, ilustradores, fotógrafos e pessoas que pensam o lifestyle de forma criativa.

Ao lado está o New Concordia Wharf, uma galpão de pesca que foi transformado em condomínio. Prédios de tijolinhos aconchegantes, timão e âncora fazem parte desse espaço que é um charme.

Seguido agora no sentido oeste, está o More London, um enorme complexo empresarial, cheio de prédios altos e espelhados, várias lojinhas, restaurantes, cafés e um desfile de homens lindos engravatados hahaha!

Nesse meio tbém está o City Hall (o prédio curvado) e umas fontes lindas, a minha preferida de todas é essa que aparece nas fotos, com água brotando do chão e que ganha iluminação colorida de noite.

Ali pertinho está a Hay’s Galleria, outro galpão que, dessa vez, foi transformado num shopping muito bonitinho, com opções de restaurantes, lojinhas, farmácia e cafés.

Cruzando a London Bridge, está o Monument, um memorial permanente ao Grande Incêndio de 1666 e tbém a maior coluna de pedra do mundo. O ingresso custa só 3 libras para uma vista é espetacular.

Voltando para a margem sul, mais à frente está o Shakespeare’s Globe, reconstrução do Globe Theater, aquele teatro famoso onde o escritor trabalhou na vida real e no filme Shakespeare Apaixondado. Eu já assisti Romeu e Julieta lá e foi mágico! Não apenas a performance foi impecável, como tbém o valor do ingresso, só 5 libras! Unbelievable! A lojinha de souvenir vale uma visita, está cheia de tranqueirinhas relacionadas aos livros. As canetas e os botons com as frases famosas são meu vício e uma ótima lembrancinha.

A próxima parada é o Tate Modern, antiga central elétrica transformada em museu de arte moderna e contemporânea, com obras de Picasso, Matisse, Bacon, Chagall e vários outros artistas do século XX. A entrada é gratuita, apenas algumas exposições temporárias são pagas e costumam ser bem interessantes. A lojinha do museu tem um acervo maravilhoso de livros e o café do terceiro andar tem um chocolate quente cremoso com marshmallow que é uma delícia, além da uma vista privilegiada, principalmente da Millennium Footbridge, onde eu amo tirar fotos pulando!

Logo chegamos ao Gabriel’s Wharf, várias garagens que foram convertidas em lojinhas coloridas, ateliês de arte, restaurantes e uma loja de aluguel de bicicletas, o que permite repensar este roteiro montada numa bici.

Coladinho está o complexo do Southbank Center, meu lugar queridinho do roteiro! Um milhão de coisas acontecem por aqui: shows, palestras, peças, cinema, exposições e muito mais. Tudo dividido entre o próprio centro e nas salas Royal Festival Hall (shows), Queen Elizabeth Hall (dança e música clássica), Purcell Room (recitais) e Hayward Gallery (exposições). As calçadas viram galerias a céu aberto, sempre com duas ou mais instalações. Dessa vez tinham uns iglus feitos por crianças do primário e umas casinhas com informações sobre plantas de cultivo doméstico. Para completar a festa, uma enorme pista de skate com altos grafites e diversos artistas de rua se apresentando. A lanchonete do mezanino tem uma salada de salmão deliciosa, com vista para o rio e toda loucurinha que pode estar acontecendo. Altamente recomendo visitar o site oficial para aproveitar o melhor da programação.

O nosso roteiro termina ao cruzar a Westmister Brige e dar de cara com o Parliament e a Elizabeth Tower que guarda o sino Big Ben. Nessa hora, eu tenho um flashback de todos os livros e filmes do Sherlock Holmes e do 007 hahaha! A entrada ao Parlamento é grátis para assistir aos debates políticos, inclusive com o Primeiro Ministro, que atualmente é o David Cameron. Mas a gente usa como desculpa só para ver como o prédio é lindo por dentro! O site oficial lista todas as opções de acesso, que pode incluir até um tradicional chá da tarde. Mais Londes e mais turístico impossível!

Esse clima de antigo e novo, lugares recriados, mas preservados, deu para perceber como é algo bem londrino, né? Em geral, acho que preservar as tradições faz parte do estilo de vida britânico de ser, mas estar preparado para as modernidades tbém. #eucurto

No mapa estão marcados outros pontos como o Borough Market, OXO Tower, Summerset House, London Eye e Victoria Embankment Gardens que são tão fantásticos que merecem post exclusivo, só deles. #queridinhos

Se você tiver qualquer dúvida, precisar de alguma dica, pode deixar comentário ou mandar email, viu? Eu tenho o maior prazer de falar sobre viagens, se for sobre Londres é algo ainda mais divertido! <3

Have a wonderful trip!

Posts Relacionados:

6 Comentários

  1. Adoreeeei a postagem flor!!!!

    • Nanda
      Nanda comentou:

      Que boM, Carol! Foi pensada, feita, selecionada e escrita com muito carinho mesmo!
      Beijos
      Nanda

  2. Adoreeei! As fotos estão lindíssimas!!

    • Nanda
      Nanda comentou:

      Oi Evy!!!

      Obrigada, mas o cenário de Londres tem tudo para ficar lindo em qq foto! Oh lugar belo! <3

      Beijos

  3. AMEI! Sou apaixonada por Londres, porém nunca fui. Lá é muito perfeito, pelo menos em relação ao que conheço por fotos, livros e etc! Adorei a foto na cabine *-*
    Beijos :* Adorei o blog!

    • Nanda
      Nanda comentou:

      Oi Ana! Tbém sou apaixonada por Londres!
      Espero que você possa visitar essa cidade para ver de pertinho o que conhece por fotos e livros.
      Para tirar suas próprias fotos e colecionar um monte de boas recordações e histórias!
      Eu ainda vou postar muitas coisas dessa última viagem, no total serão mais uns 40 posts sobre Londres até o fim do ano.
      Beijos

Deixe o seu comentário:

*obrigatório