Tag: Eurotrip

Londres para Paris de ônibus Eurolines!

15/dez
2014

Antes tarde do que nunca, finalmente aqui vai um post que eu estava devendo faz um tempo… Mas não poderia deixar passar, pois trata-se de uma excelente dica para quem gosta de viajar de um jeito bom, bonito e barato!

Nas últimas férias, acabei deixando para a última hora a decisão de ir para Paris a partir de Londres. Conclusão: Os valores das passagens – tanto Eurostar quanto low cost – estava um abuso de caras! Já me sentindo quase resignada pelo rombo no cartão (aceita que dó menos), vi um cartaz no metrô anunciando passagens Paris – Londres por meras 15 Libras. Detalhe: de ônibus. Entrei logo no site da companhia Eurolines e vi que havia disponibilidade para a data que precisava pelo exato valor anunciado, sendo que o trajeto me tomaria 7h. Com tempo sobrando e um valor tão competitivo, não resisti. Little miracle! Só depois da compra é que eu e meus amigos em Londres nos questionamos sobre como o ônibus faria para cruzar o oceano. Deixei para descobrir na hora… O importante é chegar lá!

O ônibus saiu da Victoria Coach Station que é relativamente próxima da estação de metrô Victoria. Saindo da estação, foi só seguir uns 3 quarteirões pela Buckinham Palace Road até chegar na rodoviária. Como é uma viagem internacional, é necessário fazer o check-in num guichê da estação 1h antes da partida para apresentar passaporte, e-ticket impresso e pegar a passagem.

Na teoria, a companhia permite levar uma mala cuja soma das 3 dimensões (altura, largura e profundidade) não ultrapasse 150cm e pese no máximo 20kg, além de uma mochila básica ou bolsa de mão. Na prática, ninguém pesa ou mede nada e muitos passageiros vão carregados. O motorista apenas orienta onde você mesma deve colocar a mala no bagageiro conforme o lugar de destino.

No ônibus não existe assento marcado. Chegou, sentou! Por dentro é bem ok, com poltronas confortáveis e wifi gratuito (que amor!). Pena que não tem tomadas. Por isso, se quiser usar algum aparelho eletrônico, celular principalmente, é melhor trazer com a bateria bem carregada.

Sugiro sentar logo na primeira fileira com visão panorâmica, ótima para umas fotinhos rsrs! Como viajei de dia, foi gostoso apreciar a paisagem dos bairros mais afastados e das cidadezinhas, além de atualizar família, amigos e namorados sobre as novidades. Sério, muito amor por esse wifi!

A viagem transcorreu super tranquila e no horário. As estradas são ótimas, quase sempre retas e com poucas curvas. Imagino que de noite dê para dormir bem. Foram mais ou menos 2h até chegarmos a Folkestone, onde o mistério da travessia foi revelado…

O ônibus simplesmente passa por um pedágio junto com outros veículos que são orientados por manobristas a pararem dentro de containers que são despachados via Eurotúnel! Juro que achei isso o máximo e muuuito moderno! Dá para sair do ônibus e circular pelo container durante o percurso. Pena que aqui o wifi não funciona e o ar condicionado é desligado, ficando um pouco abafado. Tirando isso, sei que me surpreendi e me diverti demais com essa situação inusitada! Só não recomendo para pessoas claustrofóbicas por motivos óbvios.

Já na França, saimos em Calais, seguindo por outras cidadezinhas e também uma parada para lanche, levando umas 3h até chegar em Paris na rodoviária Gallieni, que fica na zona 4 e é conectada a estação de metrô de mesmo nome.

Veredito final?! Adorei e recomendo! É a opção mais barata e confortável, mas só para quem tem tempo de sobra para viajar. Comprando com antecedência dá para achar promoção do mesmo trecho custando apenas 1 libra!!! Do contrário, sugiro pesquisar a passagem de Eurostar com pelo menos 3 meses de antecedência para aproveitar as melhores tarifas por menos da metade do tempo de percurso. Outras companhias de ônibus tbém oferecem o mesmo serviço com travessia de balsa pelo Canal da Mancha (ou English Channel), mas li muitas pessoas reclamarem que demora muito, atrasa e sacode horrores.

Essa viagem foi uma verdadeira experiência, uma aventura que com certeza me marcou para sempre com boas lembranças! Espero que aproveitem a dica e, se pintar qualquer dúvida, é só me escrever, ok!? ;)

As “marravilhas” do Chez Prosper!

22/jul
2014

Comer em lugares legais e que refletem um pouco da cultura local é um dos meus programas favoritos quando viajo. Acho um delícia descobrir lugares especiais, distantes dos clichês turísticos e com aquela comida que me faz sonhar em voltar. O Chez Prosper em Paris é bem assim, um charmoso bistrô que é imperdível! Cheguei umas 20h (sim, ainda estava claro desse jeito nas fotos durante o verão) e o clima estava animado.

O destaque do cardápio é o tal Pavé de Salers. A especialidade da casa é uma carne grossa e suculenta, ultra macia, uma das melhores que já provei! Além da salada verde, dá para escolher um acompanhamento e eu fui de fritas. Mas os outros pratos que passavam pelo salão chamavam atenção, como as generosas saladas e o steak tartare em forma de coração.

Tbém escolhi um potão de Tiramisu de Nutella que estava simplesmente divino! Sobremesa de sabor suave e que desmancha na boca hummm… Aliás, é bom chegar e já pedir para reservar um, pois todo mundo pede e acaba rápido. Garantindo as calorias das férias hehe.

Vale dizer que o atendimento foi uma simpatia. O garçom e eu tentávamos nos entender através de um dialeto anglo-francês que deu tudo certo e ele fazia questão de saber se “c’est bien mademoiselle?”. Tudo ótimo!

Comida deliciosa, restô fofo e bom preço (a conta deu justos 20 Euros) que “marravilha”!

Recomendo demais o Chez Prosper se você estiver na cidade luz! Estou ansiosa para voltar e não esquece de dividir sua experiência comigo se você for lá, ok?

A minha felicidade se chama nutella! haha

CHEZ PROSPER
7 av Trône, 75011
Paris, França
Metro Nation
Tel.: 01 43 73 08 51

Instituto do Mundo Árabe em Paris!

30/mai
2014

imaparis

Uma das coisas que mais gosto de buscar quando viajo é aquela vista de tirar o fôlego! Por isso, quero dividir uma dica sobre um lugar muito especial em Paris que nem todo mundo conhece e, além do vistão, tbém tem outros motivos bem interessantes que super valem a visita!

Esse lugar é o terraço do Instituto do Mundo Árabe (Institut du Monde Arabe em francês ou simplesmente IMA) que fica no 9º andar. Lá de cima dá para curtir um visual incrível com destaque para a igreja Notre Dame, Montmartre, Bastille e o rio Sena que acompanha a paisagem. Melhor parte: O acesso é grátis! No mesmo andar fica o Le Zyriab, restaurante especializado em culinária libanesa que estava fechado quando fui.

Um outro motivo é a arquitetura do próprio prédio projetado pelo arquiteto Jean Nouvel na década de 80 mesclando influências tradicionais e modernas. Os mosaicos que cobrem a fachada sul são feitos de ferro e vidro formando padrões geométricos típicos da cultura árabe. Esses mosaicos podem se abrir ou se fechar, como um diafragma, pois possuem um mecanismo fotossensível que controla a incidência de luminosidade, formando assim novos desenhos ao longo do dia.

Além disso, o Instituto é um centro cultural completo com museu, loja, cafeteria, biblioteca, arquivo, cinema e auditório. O museu ocupa 3 andares com exposições sobre a diversidade de culturas, línguas, estilos de vida e religiões de várias regiões da península arábica através dos tempos. A agenda de atividades é interessante e variadíssima, com festivais de música e filmes, exibições e muito mais. Vale conferir o que está rolando por lá quando estiver na cidade!

Uma pequena observação: Acompanhe a rua do Instituto como ponto de referência para chegar rápido e certeiro. Eu decidi cortar caminho e me perdi no meio do campus Jussieu da Universidade Pierre e Marie Curie que fica ao lado haha.

Institut du Monde Arabe
1 Rue des Fossés Saint-Bernard, 75005.
Paris – França
Metro: Cardinal Lemonine ou Jussieu
SITE: http://www.imarabe.org/

Oops Hostel em Paris!

6/fev
2014

Para mim, viajar é aproveitar momentos únicos e sair do lugar comum. Em 2012, eu tentei algo diferente e me hospedei pela primeira vez num hostel – Oops Hostel – em Paris. Gostei tanto da experiência que repeti a dose em 2013 no mesmo lugar.

O Oops é uma ótima pedida para quem quer um lugar bom, bonito, barato e bem localizado. Apesar de ser um pouco distante dos pontos turísticos, o 13º arrondissement tem seu charme. O hostel fica entre as estações de mêtro Les Gobelins e Place d’Italie, além de estar cercado de restaurantes, lojas, lavanderias, cinemas, feiras de rua, jardins, museus e até um shopping center.

As opções são quarto compartilhado misto para 6 ou 4 pessoas. Para o quarto 4 girls only é necessário verificar a disponibilidade por email e confirmar após a reserva online. Foi essa a opção que escolhi. No quarto haviam duas beliches, uma mesinha, uma cadeira, várias tomadas e um ar condicionado central poderoso. Tem calefação, mas eu não tenho ideia da potência, pois só conheço Paris no verão.

Aqui vale um segredinho… Os quartos de fundos são os melhores por serem silenciosos e, a partir do terceiro andar, a vista é para a Torre Eiffel!

Alguns computadores ficam a disposição logo na entrada e o wifi grátis tem sinal perfeito em qualquer ponto. Os cofres digitais tbém são grátis e estão no corredor de cada andar ou na recepção aberta 24h. A cozinha fica disponível direto e conta com diversos utensílios, fogão e geladeira caso alguém queira preparar ou armazenar algo.

O café da manhã está incluído e oferece pão, croissant, geléia, manteiga, suco, chá, café, leite e cereais. Não é um banquete, mas dava para tapear, até porque bem pertinho, descendo a rua, tem uma boulangerie com um croissant au chocolat dos deuses e outras deliciosas pâtisseries.

Todos os integrantes do staff foram muito gentis e bem informados comigo, mas são rígidos se pintar qualquer princípio de bagunça. É um hostel com clima tranqüilo e organizado.

O único ponto negativo é a toalha, esta sim não está incluída. Se você não tiver uma, vai precisar alugar a toalha de banho. O problema é que a tal toalha é menor que uma toalha de rosto. O truque é levar sua própria toalha, de preferência de microfibra que quase não ocupa espaço e seca ultra rápido.

CHEGUEI!: Discreto, né? Tem que prestar atenção, senão se perde.

QUARTO: Única foto que tenho. Sempre deixavam a cama arrumada.

BANHEIRO: Apertadinho, mas tbém sempre arrumado e limpinho.

VISTA: Pôr do sol lindo com a torre ao fundo.

SELFIE: No elevador pink!

BOM DIA: Só senti falta de frutas no café da manhã.

FLORES: estampadas no espaço onde o café é servido.

Confesso que estava bem receosa de dividir o quarto com estranhas, mas foi incrível conhecer meninas de várias partes do mundo, da Argentina até Austrália, passando por Tailândia! Como o quarto tinha uma “vistinha” da Torre Eiffel, por diversas noites até rolaram brindes com champagne (francês bien sûr!) para comemorarmos a hora que começa a piscar lindamente. Mas isso foi uma excessão, porque é proibido consumir bebida alcoólica no quarto, tá? Oops! ;)

Oops Hostel
50 Avenue des Gobelins, 75013 – Paris, França.
http://www.oops-paris.com/

E você, já se hospedou num hostel?!

Gourmet Burger Kitchen em Londres!

7/jan
2014

Eu sou uma devoradora de hamburguers! Dos mais podrinhos até os mais gourmet! E no hall dos meus favoritos já devorados e aprovados, reina absoluto o Gourmet Burger Kitchen, ou simplesmente GBK para os íntimos.

O GBK é uma rede de hamburgueria inglesa que tem como diferencial o hamburger feito 100% com carne bovina Aberdeen Angus. É preparado manualmente para que fique bem generoso, temperado só na base de sal e pimenta, além de ser grelhado no carvão para garantir que fique com uma casquinha crocante por fora e suculenta por dentro.

Virei fã de carteirinha da carne saborosa, da top maionese caseira e das fritas deliciosamente fininhas e crocantes! Por isso, levei o Amaral, meu amigo cheff e companheiro de EuroTrip2013, para conhecer a delícia.

Saca só nossos pedidos…

EU PEDI:
- Classic
(Hambúrguer, maionese da casa e salada)
- Fresh’n'Fizzy Strawberry & Elderflower
(Um tipo de chá gelado gasoso de morango com flor de sabugueiro)
- Rosemary Fries
(Batatas fritas fininha com alecrim)

AMARAL PEDIU:
- The Taxidriver
(Hambúrguer, queijo prato, anel de cebola empanado, pimenta cajun, maionese defumada picante, picles e salada no pão brioche)
- Vanilla Milkshake
(Milkshake gigante de baunilha)
- Sweet Potato Fries
(Batata doce rústica e frita)

O Amaral AMOU o GBK, tanto que até voltou outro dia para provar o Habanero, hamburguer extremamente picante. Eu sempre vou de clássico, simples e gostoso!

Mas não são só os hambúrgueres de carne bovina que fazem a fama do GBK. Existem tbém sanduíches de filé de frango, cordeiro e hadoque (o mesmo do “Fish and Chips”). Além de saladas, petiscos e sobremesas.

Lá funciona o sistema de “pay at the counter”, no qual o pedido é feito e pago no caixa, depois o garçom entrega tudo na mesa. Apesar disso, o lugar não tem pinta nenhuma de “fast food“, graças a decoração charmosa com toque vintage e tbém do público que vai com a intenção de curtir tranquilamente um ótimo lanche!

No site do GBK tem o cardápio todinho e os endereços das unidades espalhadas por UK.

Qual o acompanhamento indispensável no seu hamburguer? Conta aí!